Segunda-feira, 30 de Julho de 2007

O fim

The End

Foto: Graça Loureiro

 

O fim…
Quantas vezes não nos deitamos e pensamos que chegamos ao fim…
Ao fim de algo…
Que algo acabou…
Que algo não tem volta?!
O fim…
Talvez seja um simples fim…
Um fim inacabado…
Uma fase…
Mas nunca será o fim de tudo…
Apenas será o começo de algo…
O começo de uma outra coisa…
O começo de uma nova vida…
Uma nova etapa…
Que terá um novo fim…
Um novo começo…
E pelo meio uma paragem!
publicado por sara às 20:20
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
Terça-feira, 26 de Junho de 2007

Contigo...

Imagem retirada da Internet

 

Tomaste-me nos teus braços, abraçaste-me como a muito não o fazias ao mesmo tempo que encostaste os teus lábios na minha face.
Tinha saudades disso, tinha saudades de sentir o teu corpo encostado ao meu e sentir o bater do teu coração junto ao meu peito.
Pegaste-me na mão ao mesmo tempo que entrelaçaste os teus dedos nos meus, o encostar da tua pele na minha, o entrelaçar dos nossos dedos, o toque dos teus lábios na minha pele fizeram com que eu balança-se, fizeram com que ficasse sem forças nas pernas e fizeram com que quase caísse.
Quase tropecei, mas tu agarraste-me e impediste que caísse no chão, abraçaste-me pela cintura, a minha pele arrepiou-se, estremeci, o meu coração quase que saltava fora do meu peito, sentia o seu bater como nunca antes tinha sentido.
Levavas-me para um local que me era totalmente desconhecido, não conhecia o caminho, não conhecia nada nem ninguém, provavelmente deveria ficar assustada, mas a verdade é que contigo sentia-me segura, sentia-me bem. Contigo não tenho medo de nada nem de ninguém!

 

publicado por sara às 17:37
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
Domingo, 24 de Junho de 2007

Tropeço e caio

Imagem retirada da Internet

 

Com os olhos aguados corro sem destino, olhando apenas o vazio.
A areia está húmida, a água está fria, as ondas rebentam constantemente nas rochas e algumas gotas caiem sobre o meu corpo totalmente gelado.
As lágrimas caiem, rolam por entre a minha face, caindo não sei exactamente onde…
Tropeço sobre algo duro e caio, caio sobre a areia húmida da praia que se espalha e cola-se no meu corpo, as ondas arrebentam no meu corpo, choro… soluço… quase me afogo nas minhas lágrimas…
publicado por sara às 21:17
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
Sábado, 23 de Junho de 2007

"Dá-me um beijo"

00004cq2

Imagem retirada da Internet

 

“Dá-me um beijo” – pedi-te sem pensar duas vezes, pedi sem saber se estaria a ir depressa demais, apenas tinha a certeza que era isso que desejava naquele momento.
Não queria um beijo cinematográfico, queria apenas um beijo simples e complexo, doce e amargo, suave e intenso, queria um beijo fácil de dar e difícil de esquecer.
Queria apenas sentir a suavidade dos teus lábios tocarem nos meus e as tuas mãos acariciarem-me o rosto, sentir o calor do teu corpo junto ao meu e poder repousar as minhas mãos sobre o teu pescoço.
Queria apenas isso e nada mais…
“Dá-me um beijo” – sim beija-me como na primeira vez, com receio, com hesitações.
“Dá-me um beijo”  hoje, porque hoje quero tudo e amanhã poderei não querer nada.
publicado por sara às 00:55
link do post | comentar | ver comentários (5) | favorito
Quarta-feira, 20 de Junho de 2007

O som do silêncio...

Imagem retirada da Internet

 

Não fales, não digas nada, porque por vezes, o silêncio é a resposta.
Deixa-me apenas descansar a cabeça no teu peito e sentir o calor do teu corpo junto ao meu, abraça-me com amor e com ternura, deixa-me fechar os olhos enquanto as lágrimas correm pelo meu rosto…
Deixa-me ficar assim, calada, imóvel, não faças nada, não perguntes coisa alguma, apenas deixa-me ficar assim…
Acaricia-me os cabelos, sente a sua suavidade, acaricia-os um pouco mais enquanto que a minha cabeça escorrega pelo teu tronco para repousar nas tuas pernas…
Deixa-me ficar assim, calada, imóvel, não faças nada, não perguntes coisa alguma, apenas deixa-me descansar e adormecer no teu colo.
Porque por vezes, o silêncio é a resposta para a pergunta que nunca se fez.

 

publicado por sara às 00:48
link do post | comentar | ver comentários (11) | favorito
Terça-feira, 19 de Junho de 2007

Anjo negro

0000y5k8

Imagem retirada da Internet

 

Na escuridão da noite procuro o teu rasto…
Farejo cada canto da floresta sombria em que me encontro embrenhada…
As folhas da vegetação envolvente encontram-se húmidas, deixam um rasto de humidade na minha pele…
Corro, salto, corro mais um pouco com maior rapidez, afasto os meus pés a uma maior altitude do chão, corro como se voasse, como se tivesse ganhado asas de um momento para o outro…
A audição torna-se mais eficaz, o meu olhar analisa cada folha, cada planta, cada árvore, cada flor que se encontra à minha volta…procuro-te mas não te encontro…
Os meus cabelos longos e negros esvoaçam ao sabor do vento, alguns fios negros esvoaçam de encontro ao meu rosto, afasto-os com uma das minhas mãos que se encontra branca, branca como a neve e gelada como o gelo…
O vestido que antes era curto ganha comprimento e novas formas, também ele esvoaça, olho para os pés e encontro-me descalça, de repente ganhei asas, umas asas negras, e já consigo voar…
publicado por sara às 11:43
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
Segunda-feira, 18 de Junho de 2007

Por vezes...

Imagem retirada da Internet

 

Por vezes o “tudo” e o “nada” confundem-se…
Por vezes queremos tudo, mas ao mesmo tempo não queremos nada…
Por vezes não queremos ouvir uma única palavra, queremos apenas senti-la sem a escutar…
Por vezes…
Por vezes, apenas quero enroscar o meu corpo ao teu, sentir-me protegida naqueles dias em que sinto a tua falta, naqueles dias em que tudo parece estar mal, que tudo parece ter perdido a cor…
Por vezes, não quero ouvir um “Amo-te”, quero apenas sentir que de facto me amas, que de facto eu sou tudo e nada…
Por vezes, sinto-me bem quando te abraço, quando me pegas na mão apanhando-me de surpresa ou então quando soltas um daqueles teus sorrisos que me deixam completamente fascinada…
Por vezes, basta que me deixes repousar o meu rosto no teu peito, que me deixes escutar os batimentos do teu coração enquanto me afagas os cabelos, enquanto que os acaricias com as tuas mãos, enquanto cada fio de cabelo passa entre os teus dedos...
Por vezes, quero apenas que me deixes estar calada sem nada dizer, que exista o silencio, que exista tudo e nada…

 

publicado por sara às 13:32
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
Domingo, 17 de Junho de 2007

O sonho...

Imagem retirada da Internet

 

Hoje sonhei contigo, sonhei que tinhas vindo ter comigo…
   …suponho que querias falar acerca de algo ou talvez de nós, daquele nós que um dia existiu, mas que já não existe pelo menos na minha cabeça e no meu coração.
“Amo-te”, foram as palavras que se fizeram desenhar e ouvir através dos teus lábios, disseste “Amo-te” pela primeira vez, logo nos meus sonhos, logo quando eu já nem me importava com isso.
Fugia de ti, não sei porquê mas fugia, não queria estar perto de ti, talvez por ter a verdadeira consciência de que não seria capaz de te resistir, mesmo sabendo que era apenas um sonho.
Pegaste num dos meus braços com força e fizeste com que o meu corpo se virasse de frente para ti…
 …lentamente aproximaste a tua boca à minha…
      …os nossos lábios tocaram-se…
           …beijaram-se…
               …e eu deixei…
                    …Até que…
Tomei consciência do que estava acontecer e afastei-te para longe de mim…
 …corri novamente…
“Amo-te” – disseste-me de modo a que eu ouvisse.
O meu olhar foi de encontro ao teu e de relance disse-te:
“_ Teria sido tão bom que o tivesses dito mais cedo, pois agora, já é tarde.”
As lágrimas correram-me pelo rosto, acariciando-me a face, escorregando pelo meu queixo para caírem sobre o meu peito.

 

publicado por sara às 10:48
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito
Sábado, 16 de Junho de 2007

O primeiro olhar...

 Imagem retirada da Internet

 

 Quando os nossos olhares se cruzaram pela primeira vez, nem sei exactamente o que senti é algo tão difícil de descrever, tornando-se praticamente impossível de o fazer…

Há quem diga que o primeiro olhar é sempre…
…o mais verdadeiro;
   …o mais tímido;
      …o mais sincero;
         …o mais importante;
            …o mais difícil de apagar da nossa memoria;
E agora, SIM, acredito nisso.
Sim, acredito porque foi isso que senti…
 …foi isso que sentimos…
    …e é isso que continuamos a sentir.
publicado por sara às 14:25
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito

.A minha música

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Julho 2007

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
31

.posts recentes

. O fim

. Contigo...

. Tropeço e caio

. "Dá-me um beijo"

. O som do silêncio...

. Anjo negro

. Por vezes...

. O sonho...

. O primeiro olhar...

.arquivos

. Julho 2007

. Junho 2007

.links

.tags

. todas as tags

blogs SAPO

.subscrever feeds